Crescer implica, invariavelmente, em aumentar a produtividade, ou seja, na melhoria da relação entre a capacidade de gerar valor e a quantidade de empenho. Quando aumentamos a nossa capacidade de entregar valor em um ritmo mais acelerado do que cresce a demanda de empenho, nos tornamos mais produtivos.

Em um mundo onde os ciclos de crescimento se baseiam, e muito, na alavancagem, a habilidade de aumentar a produtividade é essencial. Empresas menos produtivas sofrem mais em cenários recessivos. Times menos produtivos são mais suscetíveis a oscilações de humor do mercado e da alta gestão. Por fim, profissionais menos produtivos, fatalmente, são pior remunerados.

Consciente disso, me esforcei para colocar produtividade no centro de todos os serviços prestados na EximiaCo. Em consultorias para arquitetura de software, nos esforçamos para definir soluções inteligentes que gerem o máximo de resultado com o menor custo. Em nossas curadorias, observamos a relação entre custo e benefício de todas as alternativas que apontamos. Quando ajudamos nossos clientes a aprimorar processos, focamos em formas de aumentar a assertividade no atendimento dos objetivos do negócio.

Sempre foi uma preocupação, agora queremos explicitar essa consciência para reforçar nosso posicionamento.

Quando se perde o foco da produtividade, compromete-se a competitividade.

Deixe uma resposta