C4 Model

O que é e para que serve o C4 Model?

A ausência de padrões leves para externar (seja para documentação ou na elaboração) a arquitetura de um software sempre é um dos maiores desafios que encontro em minhas consultorias.

Representações exóticas, pouco expressivas e com significado difícil de determinar são bem comuns.

C4 Model tem se apresentado como uma excelente alternativa para resolver esse problema.

O que é?

C4 Model é um combinado de método (leve) e linguagem gráfica, concebidos por Simon Brown, para representar arquitetura de software, tanto para concepção quanto para documentação.

O nome C4 vem dos quatro “níveis” de diagrama propostos pelo autor.

  1. Contexto
  2. Containers
  3. Componentes
  4. Classes/Código

Todos os níveis estão relacionados. O nível de Containers é derivado do Contexto; Componentes é derivado de Containers; Classes é derivado de Componentes.

A construção dos diagramas conforme prescrito no C4 Model permite que você consiga ter uma linguagem consistente, em quatro níveis de detalhe, conforme a necessidade (e o stakeholder).

Para que serve?

Como já destacado, C4 Model é uma proposta para padronizar de forma coerente e eficiente a representação da arquitetura de um software.

Os diagramas do C4 Model facilitam a comunicação entre todos os envolvidos no projeto do software.

Cenas dos próximos capítulos

Se você ainda não conhece o C4 model, recomendo fortemente que acesse o site oficial.

Nos próximos posts, vou compartilhar um pouco mais sobre como o C4 Model tem me ajudado em minhas atividades de consultoria. Também vou compartilhar algumas lições aprendidas.

O que você acha do C4 Model? Vê alguma restrição para sua adoção? O que tem usado para documentar a arquitetura de software em seus projetos.

Quer ser notificado para novas publicações, assine a newsletter no formulário abaixo.

Mais posts da série C4 Model

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *